Caminho Português Interior de Santiago - Chaves -> Santiago de Compostela


Dia 1 de Maio - Chaves – Ourense
(105 kms – 1482 m)

A cidade de Chaves foi o ponto de partida desta etapa que atravessou a fronteira em Vilarelho da Raia, num ambiente predominantemente rural, pautado pelos estilos arquitectónicos dos monumentos medievais e modernos das localidades até  Verin e Laza. A partir daí, a etapa prosseguiu em direcção a Albergueria onde a passagem pelo Ricon del Pelegrino é talismã do caminho. Após a paragem circunstancial a subida do Monte Talariño com chegada até à cruz de Santiago foi o momento mais intenso do dia.  O final do dia  foi preenchido com passagem por terras como Vilar de Barrio, Xunqueira de Ambía, Ousende, Santa Cruz da Rabeda e chegada a Ourense dirigindo-nos ao centro da cidade para o Albergue do Peregrino com uma bela vista para a Catedral de Ourense.
Após nos acomodar fizemos passeio e jantamos na magnífica zona história de Ourense.


Dia 2 de Maio - Ourense – Silleda
(71.4 kms – 1680 m)

Percorrendo a Rota da Prata, a etapa começou por abandonar Ourense pela margem direita do rio Miño até A Costa, daí para Satédigos e A Ermida, alcançando Cea. Alcançamos neste momento o dilema da étapa que era ir em frente para Dozón ou passar pelo Mosteiro de Oseira, poucos segundos para tomarmos a opção certa: Ir por Oseira. A beleza e a qualidade dos trilhos foi sem duvida a melhor opção e a chegada ao imponente Real Monasterio Cisterciense mais uma vez reforçou a boa opção que fizemos. Estávamos agora no momento de comprar um pequeno recuerdo do local pois tal assim o impunha. A chegada a Carballedinã tinha deixado para trás alguns momentos de pleno esforço onde as nossas companheiras de aventura nos seguiram lado a lado, todavia a envolvente paisagem montanhosa que nos rodeava fazia esquecer um pouco o que tínhamos passado e o reconfortante Bocadillo com Jamon Serraño acompanhado da bela Estrella Galizia já em Dozón quando o final da etapa se aproximava foi um belo momento de recuperação. A partir daqui tínhamos mais alguns quilómetros seguindo para o alto de San Domingos e para Prado, até chegarmos a Silleda. Não deixamos de ter ainda uma bela pérola: A passagem pela Ponte Romana sobre o Rio Deza e respectiva calçada de acesso. A pacata vila de Silleda recebeu-nos ao final da tarde no seu Algergue Turístico onde jantamos pernoitamos e desfrutamos de alguns bons momentos de confraternização.



Dia 3 de Maio - Silleda – Compostela
(41.3 kms – 834m)

Esta ultima etapa levou-nos até Santiago de Compostela.  A passagem por locais como; San Fiz, Bandeira, Dornela, A Silba Y O Seixo, Castro e a magnífica ligação cheia de belos momentos para registos fotográficos com chegada a Punta Ulla onde ultrapassamos as margens do Rio Ulla, tornou a manhã ainda mais agradavél.  Outeiro, Rubial, Deseiro, A Susana, Cañoteira foram as ultimas localidades que nos fizeram chegar à Plaza del Obradeiro. 



Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Caminho de Santiago - Pela Geira e Via da Prata