De Geraz do Minho até cheirar Cabreira



Por volta das 16, hora em que tínhamos o nosso passeio terminado, o nosso planeta estava num dos dois momentos da sua trajectória ao redor do Sol, em que os raios deste incidem perpendicularmente no equador. Este momento astronómico é conhecido por equinócio e corresponde ao início da estação do Outono boreal, no hemisfério norte. Esta prolonga-se por 89,81 dias até ao próximo Solstício de Inverno que ocorre, este ano, no dia 21 de Dezembro por volta das  11h.
Este foi, portanto mesmo o nosso ultimo passeio de Verão e o cenário escolhido foi sem duvida magnifico, apesar de um pequeno percalço de navegação (GPS alheio) conseguimos reunir um conjunto de belos e entusiásticos trilhos. Mais uma vez concluímos que com curta deslocação nos nossos automobiles conseguimos chegar a locais fenomenais.
"Santo Estevam de Jaraz" será a mais antiga designação desta freguesia da Póvoa de Lanhoso, local de onde partimos para este nosso passeio. Com direcção a Rendufinho fomos registando os primeiros locais e as primeiras marcas desta rota. Em Calvos podemos observar o Carvalho de Calos, árvore com 500 anos. Após atravessarmos a N103 e entrarmos na M1359 foi subir e subir até chegarmos à cota dos 700 metros no alto da Serra de São Mamede de Penafiel. Em Pepim aconteceu o pequeno deslize de navegação e acabamos por nos colar à parte da volta do percurso não contornando Vieira do Minho como estava previsto (o que viria a provar-se vantajoso). Assim rapidamente alcançamos o Santuário da Senhora da Lapa, que tem a particularidade da sua capela ter sido edificada no interior de um penedo. E para de certa forma compensar o maior numero de quilómetros que a “gafe” de navegação não nos deixou proporcionar optamos por subir ao Monte Pilar (não ao “nosso”) este sim o maior monólito granítico de Portugal, aqui podemos observar os vales dos rios Ave e Cávado, o Castelo onde outrora se refugiou a mãe do nosso primeiro Rei,  D. Teresa e o Santuário de Nossa Senhora do Pilar. Voltavamos agora novamente em direcção a Geraz do Minho onde iríamos refrescar os nossos corpos e preparar-nos para um belo Costeletão de Novilho Barrosã.
Este nosso Portugal tem destas coisa, deixa-nos misturar Natureza, lazer e gastronomia ao seu mais alto nível.


Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Caminho Português Interior de Santiago - Chaves -> Santiago de Compostela

Caminho de Santiago - Pela Geira e Via da Prata